Qual é a grande muralha verde da África?

A Grande Muralha Verde é uma espécie de cinturão arborizado que atravessa o continente africano horizontalmente. É uma linha de florestas com cerca de 7 mil quilômetros de extensão e 15 quilômetros de largura que cruzará 11 nações africanas de oeste a leste: Senegal, Mauritânia, Mali, Burkina Faso, Níger, Nigéria, Chade, Sudão, Etiópia, Eritreia e Djibouti. Na verdade, a cada ano o deserto ganha terreno e destrói cerca de 2 milhões de hectares de savanas e florestas.

O PROJETO

A obra, que teve início em 2008 mas começou a concretizar-se em 2010, tem previsão de conclusão nos próximos anos. O objetivo será criar uma grande barreira vegetal entre o deserto do Saara e a savana. A iniciativa tem despertado o interesse de organizações globais como a Organização das Nações Unidas (ONU) e o Banco Mundial, que anunciou um investimento no projeto de 5 bilhões de dólares nos próximos 5 anos. Mesmo que nos últimos dez anos tenha havido um investimento de mais de 200 milhões de dólares e apenas 4 milhões de hectares de vegetação tenham sido plantados, será muito difícil cumprir a meta de terminar a Grande Muralha Verde até 2030!

POR QUE UMA PAREDE É CONSTRUÍDA?

Parece estranho construir um muro quando, em vez disso, todos estão tentando derrubá-lo. Na realidade, neste caso, porém, falar sobre uma parede é puramente simbólico. Na verdade, a parede é composta por florestas, jardins e campos. No Senegal, por exemplo, onde existem as plantações mais avançadas, os resultados já são muito satisfatórios. Ali foram plantadas árvores resistentes, como a acácia ou a tamareira, cuja seiva e folhas também são usadas para fazer remédios e cosméticos. Portanto, o plantio de árvores também é benéfico para a economia do país e mais empregos são criados. Atualmente, a barreira da planta existe em apenas 15% dos 11 estados afetados. Existem alguns países, como Mali ou Sudão, que não iniciaram o reflorestamento porque estão em guerra.

Deixe um comentário