Chemtrails, falso boato de conspiração revelado

Realmente as trilhas brancas (chemtrails) Deixados por aviões, os venenos são secretamente pulverizados no céu para alterar o clima ou espalhar doenças? A ideia dessa conspiração global nasceu nos Estados Unidos em 1997 por Richard Finke, um cidadão americano comum apaixonado pelo bioterrorismo. Ele apresentou a tese de que trilhas brancas comuns, chemtrails, liberadas por aviões em vôo foram devido a um pesticida específico (etileno dibromo), lançado com o objetivo de cometer genocídio.

O QUE SÃO REALMENTE AS TRILHAS QUÍMICAS?

Na verdade, essas tiras são rastros normais: Os motores das aeronaves libertam vapor de água que, em contacto com o ar, forma muitas gotas. E essas gotículas, todas juntas, formam as trilhas brancas que acompanham a trajetória do avião. Nada estranhoEles sempre estiveram lá e, ainda assim, esse terror totalmente injustificado se espalhou nos últimos anos.

Questões parlamentares aos ministérios do meio ambiente e da defesa deixaram claro que é apenas vapor de água e que nenhuma tentativa é feita para encobrir verdades incômodas. Alguns dizem que os aviões não deixaram rastros antes dos anos 1990, mas isso é mentira: basta olhar as fotos dos bombardeiros durante a guerra ou as dos aviões dos anos 1950 ou posteriores: os rastros sempre estiveram lá.

VOCÊ SABE…

A caixa preta que contém os dados do voo e que é usada em caso de acidente para descobrir as causas é na verdade … laranja para achar mais fácil. Era originalmente preto para proteger o filme fotográfico da luz.

O vôo mais curto é aquele de Westray a Papa Westray na Escócia: dura 2 minutos (incluindo pouso). O mais longo? Sydney (Austrália) para Dalla (EUA): 15 horas e 25 minutos.

500 mil. É o número de pessoas que, de acordo com as estatísticas, estão voando em determinado momento!

Deixe um comentário