O que é o Islã?

A palavra árabe “Islã” significa literalmente “submissão, para enfrentar Deus”., e indica uma religião monoteísta (ou seja, com apenas um deus). Desenvolvido na Península ArábicaAo longo dos séculos, o Islã se espalhou pela Ásia, África e Europa. Seus fiéis são chamados Muçulmanos – é escrito com um único “s” – e, no mundo, existem cerca de 1,5 bilhão (os cristãos são cerca de 2,2 bilhões).

O grande porta-voz da religião muçulmana foi Maomé (nasceu por volta do ano 570), considerado por seus fiéis o último profeta enviado por Deus ao mundo e no comando, graças às revelações DelawareO arcanjo gabriel, para tornar a palavra de Deus conhecida pela humanidade.

Para crentes, assim que, O Islã é o conjunto de revelações feitas à humanidade por Allah. (ou seja, Deus) desde o tempo do primeiro profeta, Adão. Essas revelações estão contidos no livro sagrado dos muçulmanos, o Alcorão (que significa “pregação”), que é como a Bíblia para os cristãos.

O Alcorão é feito de 114 capítulos de extensão variável, divididos em versos, e devem ser memorizados pelos fiéis .

RITOS E LUGARES DE ADORAÇÃO DO ISLAM

Muçulmanos eles oram cinco vezes por dia ao amanhecer, ao meio-dia, à tarde, ao entardecer e à noite. Cada momento de oração é marcado pelo chamado do muezim (um fiel eleito chefe de oração) que, do alto da torre mais alta da mesquita (minarete), convida os fiéis a rezar.

A mesquita é a casa de deus, carece de qualquer imagem de Deus (porque Allah não pode ser representado por mortais) e é adornado com figuras simples de animais, plantas e arabescos. Antes de entrar em uma mesquita, os fiéis devem Lave as mãos e os pés para se purificar e cubra a cabeça em sinal de reverência a Deus.. Você entra descalço na mesquita, e é por isso que as mesquitas têm tapetes no chão.

Para orar, caso não possa ir à mesquita, os fiéis estendem um pequeno tapete no chão voltado para Meca, a cidade em que Muhammad nasceu. Todo bom muçulmano deve ir em peregrinação a Meca pelo menos uma vez na vida.

Portanto, como qualquer religião, o Islã prevê feriados obrigatórios que marcam momentos importantes na vida de um religioso. O mais famoso desses momentos é sem dúvida Ramadã, a ritual de jejum que cada ano deve ser abordado por toda a comunidade muçulmana.

OS CINCO “PILARES” DO ISLÃO

De acordo com os preceitos da religião islâmica, um bom muçulmano deve obedecer a cinco grandes regras (freqüentemente chamadas de “pilares do Islã”) ao longo de sua vida. Esses princípios fundamentais são:

  • Testemunha de fé (shahādah): Este preceito é a base da fé islâmica e exige que os fiéis dêem testemunho de sua religião e sigam seus princípios.
  • oração (ṣalāt): a oração islâmica acima mencionada fornece cinco momentos de recolhimento espiritual diário. Na sexta-feira ao meio-dia, os muçulmanos de uma comunidade se reúnem para uma oração comum.
  • EU ‘apostilas legais (zakāt): a religião islâmica prescreve a distribuição da riqueza e uma certa atenção aos pobres. Na verdade, o Islã diz que, para aproveitar os ganhos, é correto dar uma pequena parte dos ativos aos menos favorecidos. Por isso, nos países muçulmanos, é cobrada uma espécie de imposto que, no entanto, pelo menos em teoria, representa uma esmola “legal”.
  • a Rápido (ṣawm ou ṣiyam) no mês do Ramadã: no mês sagrado do Ramadã, os fiéis não podem comer (e teoricamente nem mesmo beber) até que a luz do dia desapareça.
  • a peregrinação (ḥajj) a Meca: pelo menos uma vez na vida, o bom muçulmano deve fazer uma peregrinação à cidade sagrada de Meca (na atual Arábia Saudita) durante o último mês do ano islâmico.

ISLÃO E FUNDAMENTALISMO

Se você pedir a um muçulmano para explicar o que é o Islã, ele provavelmente lhe dirá que é uma antiga religião baseada na paz, misericórdia e perdão, e é verdade.

Alguns dos conceitos contidos nas revelações de Allah, no entanto, foram distorcidos e mal interpretados por fanáticos inescrupulosos e, combinados com sentimentos de inveja, ódio, racismo e ambição de dominação política, resultaram no “Fundamentalismo islâmico”, uma forma de ver a religião que faz uso da violência e do terrorismo, e longe do que o Alcorão contém.

A verdadeira religião islâmica é paz, misericórdia, perdão e conhecimento.

Deixe um comentário