Descobrindo o mundo: os grandes viajantes da história

Há quem viaje o mundo para estudá-lo, quem conte e quem simplesmente se divirta. Além dos monumentos a beleza de viajar e especialmente descobrir e saber novas pessoas e animais.

A partir de Ulises para Samantha Cristoforetti, homens e mulheres sempre viajaram e sempre quiseram viajar. Ulisses viajou por guerra contra os trojans, “AstroSamantha” foi para o espaço graças a ela paixão pelo voo, pesquisa e aventura.

“Na verdade, até o Ulisses procurava todas as desculpas para continuar viajando”, ele nos corrige. Duccio Canestrini, para antropólogo, isto é, um estudioso dos hábitos e comportamentos do homem, que durante muitos anos se dedicou principalmente às viagens. Duccio, porém, concorda: nem todos os viajantes são iguais! Afinal, pegue um trem ou avião para descobrir.

Existem quem está fora de casa a negócios isso é quem vai de fériascom quem está a família e quem vai com amigos, Que faz as fotos e quem não gosta. Então, aqui estão alguns exemplos de grandes viajantes, do passado e do presente, para tentar entender que tipo de viagem você gostaria de fazer.

A AVENTURA MARCO POLO

Por exemplo, aos 17 anos, você pode sair de casa e ir na aventura para a China, como fiz Marco Polo sobre 1271Quando você saiu com seu pai e tio? Ainda hoje parece uma jornada difícil e cheia de aventuras.

Quando saiu, Marco não tinha nem 18 anos e, se vivesse hoje, provavelmente ainda teria ido à escola. Para alcançar Cambaluc, o que agora chamamos de Pequim, 30 meses, dois anos e meio. Ele partiu em um barco, mas depois fez a maior parte da viagem a pé ou a cavalo.

O que é um pouco mais inconveniente do que usar um trem, carro ou avião!

A família Polo foi para a China negocie e fique rico. Mas certamente também por uma questão de aventura e exploração. E de fato, mais de 20 anos se passaram quando Marco voltou para casa!

Você tem que ser bastante aventureiro para fazer uma coisa dessas. «O mais engraçado é que depois de 20 anos até agora e no meio de mil perigos Marco Polo então ele foi preso pelo genovês, Que eles ainda eram italianos! »Recorda Canestrini.

CHARLES DARWIN, VIAJANTE COM FOME DA DESCOBERTA

Grandes viajantes nem sempre são pessoas aventureiras. Talvez eles sejam um pouco geeks e apaixonados pela natureza. Pegue os britânicos Charles Darwin, o cientista que formulou A teoria da evolução, o gênio que entendeu que entre o homem e os macacos existe um ancestral comumbem como entre todos os animais.

Como um homem jovem Eu não tinha certeza do que fazer. Ele gostava de observar e estudar animais, ele andava pelo campo e fazia experimentos em um galpão, mas não planejava me tornar um biólogo profissional ou um professor universitário.

Sua família era rica e, em resumo, ele também podia se dar ao luxo de ficar um pouco por aqui.

E o que ele fez então?

Ele pediu por embarcar em um veleiro que daria a volta ao mundo. O pai se opôs, mas Charles navegou o mesmo.

E foi graças a essa turnê mundial que durou quase 5 anos, que entendeu que as espécies vivas podem mudar, mesmo que muito pouco, adaptar-se ao meio ambiente onde vivem. E é por isso que existem tantas plantas e animais diferentes no mundo.

Hoje parece normal pensar isso, mas quando Darwin escreveu para muitas pessoas Os cabelos se arrepiaram! O mais engraçado, porém, é que quando voltou para a Inglaterra, ele se estabeleceu no campo e quase não se mudou mais. No máximo, ele foi a Londres para se encontrar com outros cientistas.

STEVE MCCURRY, O MUNDO … NA META!

Outra pessoa, por outro lado, quando ele começa a viajar, não pode mais parar. Como Steve McCurry, que saiu pela primeira vez para ir Na Índia tirar fotografias. Ele já era jornalista, mas não tinha jornal para pagar a viagem.

Simplesmente, pegou e saiu, porque era isso que eu queria fazer.

Da Índia ele se mudou para Paquistão, Então em Afeganistão. Aos poucos, suas fotos foram parar em todas as revistas do mundo e ele ficou famoso. Desde quando, em 1979, disfarçando com roupas locais, ele conseguiu entrar no Afeganistão, em áreas controladas por rebeldes, pouco antes da invasão soviética.

Isso foi também no líbano e em ex-iugoslávia, sobre Iraque e em Filipinas, onde houve guerras ou tumultos, mas também para rever os lugares onde você já esteve e entenda como eles mudaram. Ele diz que vai a lugares que o intrigam. E que às vezes você não precisa ler muito sobre o lugar para onde vai: tem que se deixar guiar pelo que vê.

Assim, ele se tornou um dos fotojornalistas mais famosos do mundo!

JOVEM JAMES ASQUITH

Entre os grandes viajantes estão aqueles que vão porque gostam de conhecer pessoas e porque querem ir aonde elas podem ir.

Pense que há pessoas que visitaram praticamente todos os estados do mundo (196, segundo a lista oficial). Alguém até conseguiu gastar pouco. inglês James Asquith, por exemplo, aconteceu em 2013, quando ele tinha apenas 24 anos, gastando mais ou menos 150.000 euros (isso quer dizer, pelo menos!).

Uma grande quantia, mas não muito se você pensar bem: ele gastou 765 euros por cada país em que esteve. E ele viajou em todos os sentidos, confortável e desconfortável, principalmente nas férias e conseguindo mil empregos para pagar as despesas.

Mas ele fez isso rápido o suficiente – apenas 5 anos. Como Darwin!

Duccio chama esse tipo de viajante “Viajantes em série” E provavelmente você não gosta muito dessa forma de viajar pelo mundo. “Acho que como você viaja é mais importante do que o quanto você viaja”, diz ele.

Afinal, os caminhos e motivos para viajar podem ser muitos mais. “Segundo o pai da psicanálise, Freudvocê também viaja escapar da mãe. E no fundo é verdade, porque é uma forma de se tornar grande, autônomo.

Enfim, lembre-se disso o homem sempre viajou. Desde que apareceu na África há cerca de 200.000 anos, euHomo sapiens começou a se mover e nunca mais parou. Mesmo aqueles que hoje se mudam, talvez chegando aqui em um navio em ruínas, arriscando suas vidas, basicamente fazem o que o homem sempre fez: vão em busca de lugares melhores para morar.

Duccio concorda: «Na minha opinião eles são o verdadeiro Ulisses, porque eles realmente viajam para o desconhecido, como costumavam ser, sem a ajuda do Tripadvisor

Deixe um comentário