Alessandro Cattelan: a entrevista Focus Junior

Alessandro Cattelan é um dos maestros mais conhecidos do mundo do entretenimento. Nascido em 11 de maio de 1980 em Tortona, na província de Alexandria, estreou na televisão ainda muito jovem como DJ nos programas de música Viva All Music e Mtv.

De DJ a apresentador de TV

Hoje, Alessandro Cattelan, além de ser a voz da Rádio Deejay, também é um dos rostos mais queridos da televisão. Apaixonado por futebol e super fã do Inter, não perde um jogo do seu time favorito e, quando pode, joga beneficente com a Seleção Nacional de Futebol da TV.

Nós conversamos com ele online e foi isso que ele nos disse.

Oi Ale, sabemos que você tem muitas paixões, mas você pode nos dizer qual você é mais apaixonada?

“Bem, se eu tiver que dizer a verdade, meu grande amor são os brinquedos! Tenho tantos, tanto que minha esposa me obrigou a transferi-los para o escritório porque ocupavam muito espaço. São os mesmos com os quais eu brincava quando tinha a sua idade, ou até mais jovem. Lembro-me de quando recebi cada um e sei perfeitamente quais ganhei de Natal, quais de aniversário ou porque naquele ano fui especialmente bem na escola… Para mim é como olhar uma foto antiga de quando eu era criança criança, uma das mais belas da minha vida.”

Então conta pra gente: como era Alessandro Cattelan aos 10 anos?

“Eu era um grande fã de futebol. Acho que era meu principal interesse desde o momento em que me levantava de manhã até dormir à noite.”

Aos 13 em vez disso?

«O futebol ainda estava no meu coração, mas também começava a sair à tarde, para ter um pouco de liberdade, o que me parecia uma conquista gigantesca. Havia a emoção de um mundo novo para descobrir e eu gostava de fazer isso com meus amigos: por exemplo, organizar a pizza do ano letivo com eles.

Você lia quando criança?

“Quando eu era pequeno, costumava folhear o Mickey de vez em quando. Talvez porque meus pais liam pouco e eu os imitava. O exemplo me parece fundamental, noto-o com minha filha que, ao me ver muitas vezes com um livro na mão, tornou-se uma leitora digna. Nunca iria parar. Nem para dormir.

Mas se você lê pouco quando criança, você está errado mudou para escrever livros infantis?

“Na verdade, eu me inspirei na minha filha Nina. que hoje tem nove anos. O primeiro livro saiu no Natal passado e chama-se Emma liberta todos enquanto o último é Detetive Emma. De certa forma, eles existem graças à sua imaginação e sua mão.”

Se você voltasse no tempo, o que não faria mais?

“Talvez eu não tingisse meu cabelo de loiro. Quando eu tinha 16 anos eu andava com o cabelo descolorido, era ridículo.”

Na Live você já teve medo de errar?

“Não. Eu sempre levei meu trabalho com muita calma. Pode acontecer que você cometa um erro, mas tudo bem se você se deparar com um erro.”

Que música ouvia quando criança?

“Eu adorava pop, o equivalente ao BTS ou One Direction de hoje. Então bandas como Backstreet Boys ou Take That. Então eu realmente gostava de rap! Quando adolescente, em vez disso, comecei a ouvir Brit-pop como Oasis to Blur.

Agora, quem é o seu cantor favorito?

“Eu gosto de um artista que não é realmente um cantor, mas um comediante, ator e compositor americano chamado Bo Burnham. Ele é muito esperto, siga-o.

Deixe um comentário