Como funcionam a língua e o paladar

Alimentos doces como o chocolate e os amargos como a chicória: é um pensamento automático, que fazemos já sabendo o que esperar dos sabores que conhecemos. No entanto, por trás dessa consciência existem anos de evolução e as funções específicas de um órgão, o idioma, que é o centro de controle do paladar, um dos nossos cinco sentidos.

SALIVA

Cada alimento ou líquido contém produtos químicos que, uma vez ingeridos, se dissolvem na saliva e entram em contato com a língua, que contém células especializadas (receptores de sabor) destinada a decifrar essas substâncias e enviar mensagens ao cérebro.

AS PAPILAS DO SABOR

Os receptores são encontrados nas papilas gustativas, pequenas saliências visíveis na língua mesmo a olho nu, mas também em outros pontos como palato mole, faringe, bochechas e epiglote. Cada papila contém até 100 copos de degustação, nomeado por sua forma particular, e é aqui que todos os gostos “ganham vida”.

OS GOSTOS

A medicina tradicionalmente reconhece quatro gostos básicos: azedo, salgado, doce e azedo. Os sabores mais complexos são formados pela combinação de dois ou mais desses quatro.

Há alguns anos, a comunidade científica reconheceu oficialmente o quinto sabor, ohumanos (“gostoso” em japonês) que corresponde a glutamato monossódicoEssa é a substância com a qual são preparados os cubos que a mãe usa para fazer o caldo.

O PROCESSO

Só um décimo de segundo para as papilas gustativas para analisar um alimento, graças ao trabalho muito rápido dos cerca de 10.000 receptores presentes na boca de um adulto.

Uma criança tem mais, por isso é capaz de perceber até mesmo um sabor complexo com mais rapidez e precisão.

Até alguns anos atrás, acreditava-se que as papilas gustativas eram organizadas em zonas sensoriais separadas (por exemplo, aquele doce era sentido na ponta da língua e o amargo na base), mas graças a um estudo da Universidade de Columbia publicado na Nature revista, agora sabemos que este não é o caso: Na verdade, Cada papila em nossa boca contém grupos de células capazes de reconhecer cada um dos cinco sabores. e enviar a informação para neurônios especializados.

Atividades das células do gosto, registradas pelas fibras nervosas, são enviados para o sistema nervoso central através de três nervos: sensações amargas e azedas passam de nervo glossofaríngeo, enquanto os doces e salgados percorrem o nervo facial.

SABOR VS. GOSTO

Embora as duas palavras sejam frequentemente usadas de forma intercambiável, gosto e sabor não são os mesmos. O sabor é, na verdade, uma combinação de sabor e cheiro.É por isso que, quando estamos resfriados, não podemos mais reconhecer muitos sabores. Isso acontece não porque o paladar esteja alterado, mas porque o nariz está doente, cujas funções são necessárias para completar a percepção dos sabores.

BRINQUE COM OS SENTIDOS

Clicando neste link, você encontrará um jogo divertido para experimentar e entender como nossa linguagem funciona. Você terá que tentar adivinhar vários tipos de comida sem conseguir vê-los. É uma oportunidade de compreender a importância do olfato na degustação e apreciação dos alimentos.

Fontes: Treccani Children’s Encyclopedia and Nature.

Deixe um comentário