Como fazer a coleta seletiva nas férias

Entre os bons hábitos para manter sob o guarda-chuva está também o de continuar com coleta seletiva de lixo nas férias. No entanto, as formas de o fazer variam de um concelho para outro, por exemplo os dias de recolha de resíduos podem ser diferentes do que estamos habituados, mas a cor dos recipientes de plástico ou papel ou o tipo de resíduos também podem mudar. eles puxam a mesma bolsa.

Por esta razão, o Consórcio Italiano de Compostagem (CIC) preparou um guia para todos aqueles que saem de férias, para fazerem a mala, junto com o fato de banho e o protector solar, incluindo o que é necessário para a sustentabilidade e o cuidado com o ambiente.

coleta seletiva de lixo nas férias
A coleta seletiva não sai de férias.
Créditos: CIC

1) Aprenda sobre métodos de coleta. A primeira coisa que deve fazer, por exemplo se vai alugar um apartamento, é conhecer os métodos de recolha de resíduos, que podem ser diferentes dos “habituais” a que está habituado: por exemplo, a recolha com a porta para a porta pode ser porta ativa, ou com a lixeira de rua, e as cores das lixeiras utilizadas para diferenciar o lixo podem ser diferentes.

Neste caso, é útil pedir informações ao proprietário da sua casa, ou contactar a autarquia ou a empresa de higiene urbana local para se informar sobre os métodos de recolha ou os dias de passagem dos camiões do lixo, para se certificar de que respeita as regulamentos. e diferenciar corretamente.

2) Baixe o aplicativo. Nos últimos anos, muitos municípios se “rejuvenesceram”, lançando aplicativos gratuitos para smartphones, que indicam onde descartar os tipos de resíduos, os dias de coleta de resíduos das residências, onde estão localizados os aterros autorizados mais próximos e os dias de lavagem das ruas .

Procure o site do município onde você está de férias e procure o app.

3) A bolsa certa.

coleta seletiva de lixo nas férias
A coleta seletiva não sai de férias.
Créditos: CIC

Os sacos de lixo orgânico são feitos de material biodegradável e compostável, ou seja, papel ou bioplástico certificado.

Para reconhecer um saco que cumpre a lei, é necessário verificar se o mesmo tem a legenda “biodegradável e compostável” e a redação da norma europeia “UNI EN 13432: 2002”. Por lei, as sacolas plásticas não podem ser usadas para a coleta de resíduos orgânicos.

4) Onde eu jogo? No verão e nas férias comemos mais frutas e legumes. Com o molhado -relembra o CIC- você pode recolher todos os resíduos da preparação de alimentos, tanto vegetais como animais, tomando cuidado para nunca jogar objetos de vidro, metal ou plástico nele.

5) Drene os detritos. Antes de jogar o lixo orgânico no saco, escorra e não aperte: é melhor cortar os maiores em pedaços pequenos.

coleta seletiva de lixo nas férias
Composto de lixo orgânico.
Créditos: CIC

6) Pratos compostáveis. No verão, a vontade de lavar louça e copos sai de férias, e também pode fazer muitos piqueniques ou almoçar diretamente na praia. Existem loiças (pratos, copos, talheres) em material compostável certificado (de acordo com a norma EN 13432, ou seja, em plástico biodegradável) que pode ser transformado em composto. Pegue companhia se puder.

7) Zero desperdício na cozinha. O calor pode acelerar a deterioração dos alimentos, aumentando o desperdício. O conselho do CIC é não exagerar nas compras para não ficar com excesso de frutas e verduras, e guardar os alimentos em locais frescos e longe do sol.

coleta seletiva de lixo nas férias
Biometano para automóveis.
Créditos: Massimo Centemero – CIC

8) Reutilize as sobras. Descarte as sobras molhadas apenas se elas não puderem ser reutilizadas: sobras ou frutas maduras demais podem ser transformadas em uma salada de frutas, por exemplo.

“Graças a uma boa coleta seletiva de resíduos orgânicos, obtém-se o composto, um adubo natural que pode ser usado, por exemplo, na horta”, lembra Alessandro Canovai, presidente do CIC.

O composto também pode ser usado como fertilizante para o plantio de árvores e arbustos ou como cobertura morta, que controla o crescimento de ervas daninhas, favorece a manutenção da umidade correta do solo e a reintegração da matéria orgânica.

Deixe um comentário