Como é eleito o Presidente da República Italiana?

Doze. São os presidentes da República que se sucedem no Quirinal desde 1946, quando foi eleito. Enrico De Nicola. A cada sete anos, o mandato de um presidente expira. Mas o ex-chefe de Estado não abandona a política no final do mandato: a partir desse dia, ela realmente se tornará lei Senador vitalício.

Atualmente nosso presidente é Sergio Mattarella, escolheu o 31 de janeiro de 2015 com 665 votos, mas seu mandato terminará em alguns meses. Então, qual é o caminho que leva um Presidente da República a cruzar a soleira do Quirinal, ou melhor, a residência onde vai morar, receber políticos e exercer todas as suas atividades?

QUEM PODE SER ELEITO PRESIDENTE?

Qualquer cidadão italiano que completou 50 anos e aproveite aqueles que são chamados direitos civis e políticos. Isso é, por exemplo, o direito à cidadania e ao voto. Durante os sete anos do seu mandato, o presidente está totalmente ao serviço dos italianos: não pode ocupar outro cargo nem exercer outras funções.

QUEM VOTA E COMO VOTA?

O Presidente da República é eleito pelo Parlamento em sessão conjunta, ou seja, com a presença da totalidade dos membros da Câmara e do Senado.

Os eleitores são, portanto, 630 deputados, 315 senadores e 6 senadores vitalícios. A estes se juntam os delegados das Regiões. Três para cada região, com exceção do Vale de Aosta, que envia apenas um para Roma. Todas essas pessoas são comumente chamadas de “grandes eleitores”.

QUANDO E ONDE VOCÊ VOTA?

A primeira sessão para eleger o presidente ocorre aprox. um mês antes a expiração do mandato do Chefe de Estado cessante, que terá lugar este ano em meados de maio.

Como para todas as eleições, está prevista a votação por escrutínio secreto. Nos primeiros três, o maioria de dois terços dos grandes eleitores, enquanto a partir da quarta votação uma maioria absoluta é suficiente.

Deixe um comentário