A fraude arqueológica: a história gigante de Cardiff

Enquanto cavava um poço em Cardiff, perto de Nova York, em outubro de 1869, William Newell encontrou um enorme corpo humano petrificado no subsolo. Parecia um gigante, com mais de três metros de altura e mais de uma tonelada de peso. A notícia da descoberta se espalhou imediatamente. Foi um gigante?

Andrew White, presidente da Cornell University, estava convencido de que ela era uma estatua de pedra. Outros estudiosos afirmaram que se tratava de uma estátua do século 17 feita pelos jesuítas para impressionar os índios. O homem petrificado ficou tão famoso que o Sr. Barnum, dono do circo de mesmo nome, ofereceu $ 60.000 na época (uma quantia enorme) por aluga-se e mostre no seu programa. Mas a oferta foi rejeitada, então Barnum mandou construir uma cópia que mais tarde ele exibiu em sua tenda de circo como “o único” gigante de Cardiff.

Porém, graças a um excelente trabalho jornalístico, descobriu-se que o gigante … foi uma farsa. Era um bloco de gesso esculpido para fazê-lo parecer um homem de verdade coberto de pedra. Seu criador, um fabricante de charutos chamado George Hull, era um brincalhão inveterado e decidiu pregar uma peça no muito sério reverendo Tucker, fornecendo-lhe uma prova falsa da veracidade da Bíblia, Livro da gênese lemos precisamente que uma vez na terra existiram gigantes.

A brincadeira foi um sucesso total, a tal ponto que ainda hoje, em várias partes do mundo, Ainda existem pessoas que acreditam que os gigantes realmente existiram!

VOCÊ SABE…

Gigantismo É uma doença ligada a uma disfunção da glândula pituitária, responsável pelo hormônio do crescimento, que leva os acometidos a ultrapassar os dois metros de altura.

O homem mais alto do mundo Atualmente é o sultão turco Kosen que chega a 251 centímetros.

O mais alto de todos O que a história lembra em vez disso é Robert P. Wadlow, que atingiu 2,72 metros de altura em 1940, ano de sua morte.

Deixe um comentário