O lugar mais poluído do mundo é uma ilha no Pacífico

Mas há uma notícia pior: o fato de que uma ilha paradisíaca como handersonPatrimónio Mundial da UNESCO desde 1998, está completamente coberto de plástico em dez anos, é a prova da comportamento anti-ecológico das populações em todo o mundo.

Como todo aquele plástico foi parar na ilha?

a ilha de Henderson Faz fronteira com Fiji, Ilha de Páscoa e Galápagos e a ilha mais próxima fica a aproximadamente 115 quilômetros de distância. Por isso é desabitada, mas de tempos em tempos pesquisadores científicos desembarcam em suas praias para estudar plantas e pássaros endêmicos, e moradores locais em busca de madeira.

Então, como todo esse plástico foi parar lá? Os resultados da pesquisa realizada por fontes falar claramente: “Nas praias encontramos garrafas da Alemanha, recipientes do Canadá ou Nova Zelândia e muitos outros países. Isso nos diz que todos temos responsabilidade no que está acontecendo. Se em uma das ilhas mais remotas e consideradas as mais virgem no mundo registramos esses valores, significa que neste momento todos os cantos do globo já estão afetados”.

Em suma, todos os resíduos seriam levados para lá pelas correntes favoráveis ​​(por assim dizer) das águas oceânicas.

|Números

Há vestígios de produtos chegando. de pelo menos 24 países S dos cinco continentes.

em tudo há 38 milhões de entulhos.

Cada metro quadrado da ilha tem entre 20 e 670 peças de plástico dentro superfície está entre 50 e 4.500 peças enterradas.

Estima-se que todos os dias são 3750 peças de plástico que se acumulam na ilha.

Desperdício total da ilha percebem a quantidade de lixo que mundo produz em dois segundos.

Desde a década de 1950, 9 bilhões de plásticos foram produzidos: destes, 7 bilhões acabaram em aterros sanitários ou no meio ambiente.

Soluções: uma lição do Quênia

A limpeza não é suficiente. Precisamos reduzir a produção de resíduos com leis adequadas. Assim como as medidas recentemente aprovadas pelo governo de Quênia (mas já existem leis semelhantes em vigor em muitos países africanos): multas até 32.000 euros e detenção até 4 anos para quem trouxer sacolas e embalagens para o país plástico não biodegradável.

Alarme da ONU.

As Nações Unidas alertam: “Se o derramamento de plástico na água continuar no ritmo de hoje, em 2050 haverá mais plástico do que peixe no mar”.

Deixe um comentário