Criação e Personalidade

Segundo capítulo do curso JUNG e o TARÔ, em que avançamos na exploração dos símbolos da alquimia e do tarô, à partir dos pressupostos da psicologia proposta por Jung. Se você ainda não viu a primeira aula, acesse aqui Se você ainda não assistiu à primeira aula, pode ver aqui https://goo.gl/EfyUHz

O Destino e a Deusa

De todas as manifestações religiosas, aquela que responde à Grande Deusa representa, por si só, o maior desafio à compreensão que nos pode fornecer a mitologia. Todas as culturas, todos os povos em qualquer tempo, tiveram e têm suas divindades femininas, às vezes ocupando postos centrais no panteão, às vezes vistas de modo acessório. O fato é que desde o princípio dos tempos, o ser humano busca reconhecer e integrar  a imagem da mulher de proporções míticas: sendo a Mãe terrível ou nutriz, a Amante devotada ou ressentida, a Virgem ou mesmo o Monstro, a Grande Deusa prossegue como o verdadeiro enigma do imaginário humano, sendo ela própria princípio e fim, busca e encontro, experiência e separação.