2 de junho, Dia da República: as origens, a história, por que é comemorado

O dia da república italiana é comemorado em 2 de junho porque, precisamente entre 2 e 3 de junho de 1946, o referendo com a qual os italianos, após 85 anos de reinado da dinastia Savoy (incluindo 20 da ditadura fascista, que terminou durante o Segunda Guerra Mundial), escolheu fazer da Itália uma república constitucional, abolindo a monarquia.

Enfim, é o aniversário da nossa República!

UM DIA DE GRANDES CELEBRAÇÕES

O Dia da República é um dia importante em nossa história e repleto de grandes iniciativas e cerimônias oficiais. Desde 1948, por exemplo, na via dei Fori Imperiali, em Roma, é realizada uma parada militar em homenagem à República. Nos últimos anos, o show foi simplificado, por torná-lo menos caro e alguns departamentos das forças armadas (por exemplo, veículos blindados), eles não desfilam mais: com o deles vibrações ameaçam monumentos antigos que surgem na área.

Portanto, a atual cerimônia prevê a deposição de uma coroa de louros no O soldado desconhecidosímbolo de todos aqueles que morreram na guerra e que nunca foram reconhecidos, noAltar da Pátria. Em seguida, um desfile militar na presença do posições mais altas no estado (Presidente da República, Primeiro ministro, ministros, etc …).

Porém, um dos momentos mais espetaculares do desfile ainda é a atuação da Frecce Tricolori: dez aviões, nove deles em formação e um solo, que compõem a maior equipe de acrobacias do mundo.

O protocolo tradicional afirma que as celebrações continue à tarde com a abertura ao público dos Jardins do Palácio do Quirinal, sede da Presidência da República Italiana, com concertos das bandas do Exército Italiano, da Marinha Italiana, da Força Aérea Italiana, dos Carabinieri, da Polícia Estadual, da Guardia di Finanza, do Corpo de Polícia Penitenciária e do Corpo Florestal do Estado.

2 DE JUNHO NA ÉPOCA DE COVID-19

Naturalmente, em 2021, assim como no ano anterior, a emergência sanitária provocada pela epidemia de COVID-19 influenciou fortemente os protocolos tradicionais, mudando, pelo menos neste ano, a cara da festa: sem desfiles na frente da multidão e cerimônias . reduzido ao mínimo.

O presidente da republica Sergio Mattarella de fato, tendo colocado a coroa comemorativa no Altar da Pátria como de costume, não vai comparecer ao desfile militar, adiado para o próximo ano, embora o voo do Frecce Tricolori esteja confirmado.

Também foi confirmado à tarde o concerto aberto ao público das bandas do corpo militar (Exército, Marinha etc …) e da Polícia no Jardim do Quirinale. Claro que as vagas serão reduzidas e as regras de distanciamento físico serão respeitadas.

DESCUBRA AS INICIATIVAS DO DIA DA REPÚBLICA NO PORTAL DEDICADO!

Deixe um comentário