Quando a cobra perde o rabo

Certa vez, a cauda e a cabeça de uma cobra discutiam para ver quem deveria tomar a dianteira. A cauda disse à cabeça: “você sempre está tomando as rédeas; isto não é justo, você deveria me deixar, às vezes, conduzir”. A cabeça respondeu: “é lei da nossa natureza que eu seja a cabeça, não posso trocar de lugar com você”.
 
A querela continuava e, um dia, o rabo se fixou numa árvore, impedindo assim que a cabeça prosseguisse. Quando a cabeça se cansou da luta, o rabo seguiu o seu caminho; como resultado, a cobra caiu numa cova de fogo e pereceu.
 
No mundo da natureza, sempre existe uma ordem adequada e cada coisa tem a sua própria função. Se esta ordem for perturbada, o funcionamento será interrompido e todo o conjunto desmoronará.
A Doutrina de Buda, página 277, ed. Bukkyo Dendo Kyokai, 1966
Passando além do teor didático imediato do texto, e tomando-o conforme ele se nos apresenta, o próprio fato de a cauda ser capaz de articular uma vontade tal e qual a cabeça, já confere pelo menos validade ao seu anseio. A cabeça está identificada com o controle, a orientação, ao passo que à cauda resta nada ou muito pouco, e isto é: seguir o que a cabeça decide ser o caminho certo.
O que a parábola está expressando em nível simbólico? Há anseios que não partem de uma via racional, e sempre que a consciência (cabeça da cobra) se nega a atendê-los por uma identificação excessiva com o papel de condutora do processo vital, esses anseios irracionais (a cauda e o anseio de tomar o controle às vezes) tendem a agir de modo sabotador, levando todo o ambiente psíquico a desmoronar, a cair no fogo.

Um comentário sobre “Quando a cobra perde o rabo

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s