As Bênçãos de um Deus Macaco

LORD HANUMAN o Deus Macaco, devoto ardente de Deus Sri Rama, é adorado por milhões de pessoas na Índia. Hanuman é a incorporação da devoção, dedicação e força. Devotos rezam a Hanuman para remover os sofrimentos criados pelo Deus Shani para os humanos e também para realizar os seus desejos.

A epopéia do Ramayana contém as ações heróicas de Hanuman e histórias da sua devoção a Sri Rama, e a sua esposa Sita. Hanuman pula o oceano Índico e alcança o Sri Lanka à procura de Sita que foi seqüestrada por Ravana o rei dos demônios. Na batalha entre Sri Rama e Ravana na qual Ravana é morto, Hanuman faz o papel principal.

Há templos por toda parte na Índia e em certos países estrangeiros onde Hanuman é adorado como um Deus.
Hanuman permaneceu solteiro ao longo da sua vida. Ele era aventureiro, forte, sábio, esperto, educado, um músico, altamente religioso, corajoso, destemido e, acima de tudo, totalmente dedicado ao seu mestre Sri Rama. Hanuman, o famoso deus macaco do hinduísmo.

O Ramayana informa que na verdade Hanuman era uma encarnação do poderoso Deus Shiva, que havia se manifestado na Terra durante o período de Rama, uma das encarnações de Vishnu, para auxiliá-lo em suas tarefas.

Hanumam se manifestou como um vanara (símio humanóide) e ministro do rei dos vanaras, tendo sido um dos grandes heróis da epopéia. Foi ele o responsável pela descoberta do cativeiro de Sita em Lanka, pelo incêndio da cidade e pela aniquilação de diversos importantes raxasas da tribo de Ravana.
O Ramayana não é o único texto da literatura védica que menciona Hanuman. Há também o “Hanuman Chalisa” e o “Mahabharata”.

De acordo com esses textos, Hanuman é o filho do Deus do vento (Vayu), e um avatar(encarnação) de Shiva, cuja tarefa é auxiliar o rei Ramachandra a derrotar o deus-demônio Ravana. Hanuman também é chamado de Anjaneya, em alusão à Vanari Anjana, que é sua mãe.

Quando o Rei macaco Sugriva é expulso do reino de Kishkind pelo seu irmão Vali, Hanuman ajuda Sugriva a se esconder e eventualmente derrotar Vali, com a ajuda de Rama e Lakshmana.

Em troca da ajuda dos dois príncipes Sugriva deveria ajudá-los a resgatar Sita Devi, então prisioneira de Ravana. Porém Sugriva esquece-se de sua promessa, mas Hanuman ajuda Lakshmana a convencê-lo a lutar ao lado de Rama.

Na guerra, Hanuman exibe poderes (sidhis), podendo voar e mudar de tamanho. No decorrer da batalha, Rama e Lakshmana são aprisionados por Ahiravana, um tio de Ravana. Para resgatá-los Hanuman enfrenta o Raxasa, o qual só pode ser derrotado se cinco fogueiras forem apagadas simultaneamente. Para conseguir isto, Hanuman assume uma forma de cinco cabeças:

Sri Hanuman, a sua cabeça de macaco normal.
Sri Garuda, a cabeça de águia. Alusão à montaria de Vishnu.
Sri Varaha, a cabeça de javali. Representa a terceira encarnação de Vishnu.
Sri Narasimha, a cabeça de leão. Representa a quarta encarnação de Vishnu.
Sri Hayagriva, a cabeça de cavalo. Representa outro Avatar.

Outro momento importante da história é quando Lakshmana é ferido em combate. Para salvá-lo, Hanuman carrega a montanha “Dronagiri” até o campo de batalha, para que os macacos retirem dela as ervas necessárias para salvar Lakshmana.

Mesmo depois que Rama morre, Hanuman permanece na terra como um imortal. No “Mahabharata” ele aparece para desafiar Arjuna, e eventualmente Krishna obriga Hanuman a servir Arjuna na guerra.

Por isso Hanuman seria uma das duas pessoas que teriam ouvido o “Bhagavad-Gita” além de Arjuna (a outra é Salya). Para os Hindús, Rama e Krishna são o Deus Vishnu encarnado em diferentes épocas, por isso Hanuman representa o devoto (Bhakta) ideal. Simboliza também Tapas, (sacrifício), e Brahmacharya, (castidade).

Na comunidade hindú ele é cultuado como encarnação de Shiva, e reverenciado por sua devoção a Rama. Na astrologia Hindú é dito que a meditação sobre o nome ou a figura de Hanuman afasta os malefícios trazidos por Shani.

Devoção de Hanuman para Sri Rama
Uma vez, Hanuman foi presenteado por certos santos com um colar, completamente carregado com pérolas caras. Ao receber o colar, Hanuman arrancou cada pérola e as rachou com os seus dentes afiados, olhou dentro, e jogou fora todas as pérolas, uma por uma, com decepção. Os santos lhe perguntaram o que ele estava fazendo. Hanuman respondeu: Elas não são boas.

Eu não vejo meu Senhor Rama venerável e Sita em qualquer uma delas.

O que é o uso de tal colar para mim?

Os santos estavam chocados.

Como era possível ver as imagens de Deuses dentro de pérolas?

Hanuman clarificou: Meus Deuses o Senhor Rama e Sita ficam em todos lugares, em todo vivo e coisas mortas. Eles estão também dentro de meu coração. O que você deseja ver para você?. Os santos pediram prova. Hanuman fechou os olhos dele e rezou com devoção profunda. Shri Ram.. Jai Ram.. Jai Sita Ram…
Então, com as suas mãos fortes, ele bateu no seu tórax e abriu o peito e lhes mostrou as imagens de Senhor Rama e Sita impressas lá!

Os santos descobriram maravilhas com este milagre.

Eles estavam extremamente contentes com devoção de Hanuman para Senhor Rama.

De acordo com os textos Védicos ele foi um personagem de muita influência no épico milenar Ramayana, onde lutou com os exércitos de demônios que assolavam a ilha de Sri Lanka, hoje conhecida como Ceilão. Hanuman – o rei dos macacos – resgatou a princesa Sita das garras do poderoso rei-demônio Ravana, que queria conquistar todo o céu. Hanuman ficou conhecido por sua inigualável força, sua coragem, sem limites, sem lealdade e eterna devoção ao rei Ramachandra – a reencarnação de Vishnu ( o sustentador do universo) que atuou como um rei perfeito.

Às vezes ele pode ser visto abrindo o próprio peito para mostrar que Sita e Rama realmente residem em seu coração. Ele pode ser visto também carregando uma enorme montanha na qual existiam as ervas necessárias para salvar Lakshmana, o irmão do rei Rama, que tinha sido ferido em combate. As lendas dizem que Hanuman possuía vários poderes místicos tais como tornar-se gigantesco ou minúsculo e voar como o vento. Ele é o filho de Vayu – o deus do vento, o ar da respiração e um dos deuses principais dos planetas superiores.

Hanuman é o deus da casta dos Kshatryas (guerreiros e admiradores).

Representa muita força e coragem nas batalhas da vida.

Os indianos fazem pojas a Lord Hanuman para conseguir coisas difícies: emprego, boas promoções, vistos, solução de um problema… enfim, batalhas que Lord Hanuman ajuda com coragem e sabedoria aos que o procuram.

Via DEVA-DANI

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s