O Dilúvio No Gênesis Bíblico

Com a estreia de Noé nos cinemas, inicio uma pequena pesquisa sobre os mitos do dilúvio, que talvez seja, depois da própria Cosmogonia, o mito mais difundido.

Não se esqueça de assinar o Monomito para receber as postagens seguintes. Basta clicar aqui. Boa leitura! Não vá se afogar!

(…)

Gênesis 6
O AUGE DA CORRUPÇÃO

1. Quando os homens se multiplicaram sobre a terra e geraram filhas,

2. os filhos de Deus viram que as filhas dos homens eram belas, e escolheram como esposas todas aquelas que
lhes agradaram.

3. Javé disse: “Meu sopro de vida não permanecerá para sempre no homem, pois ele é carne, e não viverá

mais do que cento e vinte anos”.

4. Nesse tempo − isto é, quando os filhos de Deus se uniram com as filhas dos homens e geraram filhos − os
gigantes habitavam a terra. Esses foram os heróis famosos dos tempos antigos.

5. Javé viu que a maldade do homem crescia na terra e que todo projeto do coração humano era sempre mau.

6. Então Javé se arrependeu de ter feito o homem sobre a terra, e seu coração ficou magoado.

7. E Javé disse: “Vou exterminar da face da terra os homens que criei, e junto também os animais, os répteis e
as aves do céu, porque me arrependo de os ter feito”.

8. Noé, porém, encontrou graça aos olhos de Javé.
O JUSTO PRESERVA A VIDA

9. Eis a história de Noé. Noé era um homem justo, íntegro entre seus contemporâneos, e andava com Deus.

10. Noé gerou três filhos: Sem, Cam e Jafé.

11. A terra se corrompera diante de Deus e estava cheia de violência.

12. Deus viu a terra corrompida, porque todo homem da terra tinha se corrompido em seu comportamento.

13. Então Deus disse a Noé: “Para mim, chegou o fim de todos os homens, porque a terra está cheia de
violência por causa deles. Vou destruí−los junto com a terra.

14. Faça para você uma arca de madeira resinosa; divida em compartimentos e calafete com piche, por dentro
e por fora.

15. A arca deverá ter as seguintes dimensões: cento e cinqüenta metros de comprimento, vinte e cinco de
largura e quinze de altura.

16. No alto da arca, faça uma clarabóia de meio metro, como arremate. Faça a entrada da arca pelo lado; e
faça a arca em três andares superpostos.

17. Eu vou mandar o dilúvio sobre a terra, para exterminar todo ser vivo que respira debaixo do céu: tudo o
que há na terra vai perecer.

18. Mas com você eu vou estabelecer a minha aliança, e você entrará na arca com sua mulher, seus filhos e as
mulheres de seus filhos.

19. Tome um casal de cada ser vivo, isto é, macho e fêmea, e coloque−os na arca, para que conservem a vida
juntamente com você.

20. De cada espécie de aves, de cada espécie de animais, de cada espécie de todos os répteis da terra, tome
com você um casal, para os conservar vivos.

21. Quanto a você, ajunte e armazene todo tipo de alimento; isso vai servir de alimento para você e para eles”.

22. E Noé fez tudo como Deus havia mandado.

Gênesis 7

1. Javé disse a Noé: “Entre na arca com toda a sua família, porque você é o único justo que encontrei nesta
geração.

2. Tome sete pares, o macho e a fêmea, de todos os animais puros; tome um casal, o macho e a fêmea, dos
animais que não são puros;

3. e tome também sete pares, macho e fêmea, das aves do céu, para perpetuarem a espécie sobre toda a terra.

4. Porque eu, daqui a sete dias, farei chover sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites, e eliminarei
da face da terra todos os seres que eu fiz”.

5. E Noé fez tudo como Javé havia mandado.

O RETORNO AO CAOS

6. Noé tinha seiscentos anos quando o dilúvio veio sobre a terra.

7. Noé, com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos, entrou na arca para escapar das águas do
dilúvio.

8. Dos animais puros e impuros, das aves e dos répteis,

9. entrou um casal, macho e fêmea, na arca de Noé, conforme Deus havia ordenado a Noé.

10. Depois de sete dias, veio o dilúvio sobre a terra.

11. Noé tinha seiscentos anos quando se arrebentaram as fontes do oceano e se abriram as comportas do céu.
Era exatamente o décimo sétimo dia do segundo mês.

12. E a chuva caiu sobre a terra durante quarenta dias e quarenta noites.

13. Nesse mesmo dia, entraram na arca Noé e seus filhos Sem, Cam e Jafé, com a mulher de Noé e as três
mulheres de seus filhos;

14. e, com eles, as feras de toda espécie, animais domésticos de toda espécie, répteis de toda espécie, pássaros
de toda espécie, todas as aves, tudo o que tem asas.

15. Com Noé entrou na arca um casal de tudo o que é criatura que tem sopro de vida;

16. e os que entraram, eram um macho e uma fêmea de cada ser vivo, conforme Deus havia ordenado. E Javé
fechou a porta por fora.

17. Durante quarenta dias caiu o dilúvio sobre a terra. As águas subiram e ergueram a arca, que ficou acima da
terra.

18. As águas subiram e cresceram muito sobre a terra. E a arca flutuava sobre as águas.

19. As águas subiam cada vez mais sobre a terra, até cobrirem as montanhas mais altas que há debaixo do céu.

20. A água alcançou a altura de sete metros e meio acima das montanhas.

21. Pereceram todos os seres vivos que se movem sobre a terra: aves, animais domésticos, feras, tudo o que
vive sobre a terra e todos os homens.

22. Morreu então tudo o que tinha sopro de vida nas narinas, isto é, tudo o que estava em terra firme.

23. Desapareceram todos os seres que estavam no solo, desde o homem até os animais, os répteis e as aves do
céu. Foram todos extintos da terra. Ficou somente Noé e os que com ele estavam na arca.

24. E a enchente encobriu a terra durante cento e cinqüenta dias.

Gênesis 8
A NOVA CRIAÇÃO

1. Então Deus se lembrou de Noé e de todas as feras e animais domésticos que estavam com ele na arca. Deus
fez soprar um vento sobre a terra, e as águas baixaram.

2. As fontes do oceano e as comportas do céu se fecharam, a chuva parou de cair,

3. e as águas, pouco a pouco, se retiraram da terra. As águas se retiraram depois de cento e cinqüenta dias.

4. No décimo sétimo dia do sétimo mês, a arca encalhou sobre os montes de Ararat.

5. E as águas continuaram escoando até o décimo mês, e no primeiro dia do décimo mês apareceram os picos
das montanhas.

6. No fim de quarenta dias, Noé abriu a clarabóia que tinha feito na arca,

7. e soltou o corvo, que ia e vinha, esperando que as águas secassem sobre a terra.8. Então Noé soltou a pomba que estava com ele, para ver se as águas tinham secado sobre a terra.

9. Ora, a pomba, não encontrando lugar para pousar, voltou para Noé na arca, porque havia água sobre toda a
superfície da terra. Noé estendeu a mão, pegou−a e a fez entrar junto dele na arca.

10. Esperou mais sete dias, e soltou de novo a pomba fora da arca.

11. Ao entardecer, a pomba voltou para Noé, trazendo no bico um ramo novo de oliveira. Desse modo, Noé
ficou sabendo que as águas tinham escoado da superfície da terra.

12. Noé esperou mais sete dias; e soltou novamente a pomba, que não voltou mais.

13. Foi no ano seiscentos e um da vida de Noé, no primeiro dia do primeiro mês, que as águas secaram sobre a
terra. Noé abriu então a clarabóia da arca, olhou e viu que a superfície do solo estava seca.

14. No vigésimo sétimo dia do segundo mês, a terra estava seca.

15. Então Deus disse a Noé:

16. “Saia da arca com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos.

17. Todos os seres vivos que estão com você, todos os animais, aves e répteis, faça−os sair com você: que
encham a terra, sejam fecundos e se multipliquem na terra”.

18. Então Noé saiu com seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos;

19. e todas as feras, animais domésticos, aves e répteis saíram da arca, uma espécie depois da outra.

20. Noé construiu um altar para Javé, tomou animais e aves de toda espécie pura e ofereceu holocaustos sobre
o altar.

21. Javé aspirou o perfume, e disse consigo: “Nunca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, porque os
projetos do coração do homem são maus desde a sua juventude. Nunca mais destruirei todos os seres vivos,
como fiz.

22. Enquanto durar a terra, jamais faltarão semeadura e colheita, frio e calor, verão e inverno, dia e noite”.

Gênesis 9

1. Deus abençoou Noé e seus filhos, dizendo: “Sejam fecundos, multipliquem−se e encham a terra.

2. Todos os animais da terra temerão e respeitarão vocês: as aves do céu, os répteis do solo e os peixes do mar
estão no poder de vocês.

3. Tudo o que vive e se move servirá de alimento para vocês. E a vocês eu entrego tudo, como já lhes havia
entregue os vegetais.

4. Mas não comam carne com o sangue, que é a vida dela.

5. Vou pedir contas do sangue, que é a vida de vocês; vou pedir contas a qualquer animal; e ao homem vou
pedir contas da vida do seu irmão.

6. Quem derrama o sangue do homem, terá o seu próprio sangue derramado por outro homem. Porque o
homem foi feito à imagem de Deus.

7. Quanto a vocês, sejam fecundos e se multipliquem, povoem e dominem a terra”.

DEUS GARANTE A VIDA

8. Deus disse a Noé e a seus filhos:

9. “Eu estabeleço a minha aliança com vocês e com seus descendentes,

10. e com todos os animais que os acompanham: aves, animais domésticos e feras, com todos os que saíram
da arca e agora vivem sobre a terra.

11. Estabeleço minha aliança com vocês: de tudo o que existe, nada mais será destruído pelas águas do
dilúvio, e nunca mais haverá dilúvio para devastar a terra”.

12. Deus disse: “Este é o sinal da aliança que coloco entre mim e vocês e todos os seres vivos que estão com
vocês, para todas as gerações futuras:

13. Colocarei o meu arco nas nuvens, e ele se tornará um sinal da minha aliança com a terra.

14. Quando eu reunir as nuvens sobre a terra e o arco−íris aparecer nas nuvens,

15. eu me lembrarei da minha aliança com vocês e com todos os seres vivos. E o dilúvio não voltará a destruir
os seres vivos.

16. Quando o arco−íris estiver nas nuvens, eu o verei e me lembrarei da aliança eterna: aliança de Deus com
todos os seres vivos, com tudo o que vive sobre a terra”.

17. E Deus disse a Noé: “Este é o sinal da aliança que estabeleço com tudo o que vive sobre a terra”.

18. Os filhos de Noé, que saíram da arca, foram estes: Sem, Cam e Jafé; e Cam é o antepassado de Canaã.

19. Esses três foram os filhos de Noé, e a partir deles foi povoada a terra inteira.

20. Noé, que era lavrador, plantou a primeira vinha.

21. Bebeu o vinho, embriagou−se e ficou nu dentro da tenda.

22. Cam, o antepassado de Canaã, viu seu pai nu e saiu para contar a seus dois irmãos.

23. Sem e Jafé, porém, tomaram o manto, puseram−no sobre seus próprios ombros e, andando de costas,
cobriram a nudez do pai; como estavam de costas, não viram a nudez do pai.

24. Quando Noé acordou da embriaguez, ficou sabendo o que seu filho mais jovem tinha feito.

25. E disse: “Maldito seja Canaã. Que ele seja o último dos escravos para seus irmãos”.

26. E continuou: “Seja bendito Javé, o Deus de Sem, e que Canaã seja escravo de Sem.

27. Que Deus faça Jafé prosperar, que ele more nas tendas de Sem, e Canaã seja seu escravo”.

28. Depois do dilúvio, Noé viveu trezentos e cinqüenta anos.

29. Ao todo, Noé viveu novecentos e cinqüenta anos. E morreu.

*

Para receber outras postagens como essa na sua caixa de e-mail, subscreva seu e-mail no formulário no fim da página.

Grande abraço!

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s